Página Inicial / Clássicos / Motor V6 e V8: O que são e quais as diferenças?

Motor V6 e V8: O que são e quais as diferenças?

Muitas pessoas falam sobre os Muscle Cars e destacam os motores, principalmente o V8, popular em muitos carros dos anos 70. Os motores em V, são aqueles projetados para reduzir o tamanho longitudinal, fazendo com que o cofre dos veículos possa ser menor e o espaço melhor ocupado. Imagine um motor de 8 cilindro em linha, isso tornaria o carro muito maior.

“A vantagem é o comprimento, que consegue ter um maior número de cilindros num espaço menor, então o espaço físico dentro do cofre pode ser reduzido na longitudinal”, disse o mecânico Juliano Gazola, um dos professores do Curso Automotiva de Carros Antigos.

Motor de um Maverick V8

Apesar do formato geral ser semelhante, esses motores apresentam ângulos específicos para cada quantidade de cilindros. É comum ver motores de 6 cilindros em linha, porém os de 8 cilindros costumam ser projetados em V.

O grande problema do Motor V6 é o nível de vibração que ele sofre. Isso acontece pelo ângulo estreito, que normalmente não passa de 60º. O motor V8 é mais equilibrado, com 4 cilindros de cada lado. O ângulo é maior e o nível de adaptação alto, sendo que pode ser alimentado com gasolina, diesel e outros combustíveis. Desde carros leves/médios até grandes veículos são equipados com os V8.

Motor V8 de uma BMW

Outros motores como o V10, V12 e V16 também podem ser encontrados no mercado. A Fórmula 1 tinha motores V10 até 2005. Motores com 8 cilindros de cada lado costumam ser utilizados em locomotivas.

Para entender essa lógica em um carro comum, é possível fazer a comparação com um carro 2.0 com 4 cilindros de 0,5L de capacidade. Somando os 4 cilindros, com a capacidade de processamento, temos o resultado de 2.0.

O que são cilindros?

As cilindradas são em referência ao número de cilindros. Eles são câmaras destinadas para a combustão entre o ar, combustível e faísca. Com esse processo físico, os pistões são movimentados e fazem com que o veículo se movimente. Portanto, em uma associação lógica, quanto mais cilindradas, mais potência para o carro, porém isso pode variar devido ao diâmetro e capacidade dos cilindros.

Gostou da matéria? Gostaria de aprender mais sobre veículos e restauração de carros antigos? Clique aqui e confira tudo sobre o nosso curso, que está com preço promocional.

Acompanhe a Automotiva no Facebook!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *